Edição Sobre Ontens 2018/1


A Revista recebe artigos em fluxo contínuo.
Você pode enviar seu texto para análise ao longo de todo o ano!
Veja aqui como publicar.


Aristides Leo Pardo

Resumo: Através deste trabalho vamos ver que o futebol deixou há tempos de ser um assunto sem importância ou relegado ao segundo plano pelas ciências sociais já que através do mesmo é possível analisar uma sociedade e vivenciar fatos como o que aqui será narrado, quando uma partida de futebol resultou em um conflito bélico entre dois países vizinhos, da América central que conviviam com questões divergentes canalizadas na disputa por uma vaga na Copa do Mundo de 1970, realizada no México, que entrou para a história como “A Guerra do Futebol”.
Palavras-Chave: Futebol. Sociedade. Guerra do Futebol

Ana Paula Rodrigues Carvalho

Resumo: Este trabalho busca debater acerca da importância das ideias prévias no processo de aprendizagem para a formação de sujeitos autônomos, críticos e aptos ao convívio democrático, pensando sobre tudo as relações de gênero.  Buscar compreender quais as ideias históricas de jovens alunos à respeito das relações de gênero, remete à perspectiva na qual o aluno participa de forma ativa do processo de aprendizagem. A escola, enquanto local de debate e aprendizagem, mas também como ambiente em que permeiam as relações de sexualidade e de gênero aparece como espaço essencial para o debate e a desconstrução de concepções estereotipadas e preconceituosas. As ideias prévias, sobre qualquer temática, são frutos da vivência familiar, social, afetiva, entre outras e está intrinsecamente ligada a subjetividade de quem aprende, fazendo assim parte da sua identidade. O processo que leva ao reconhecimento respeitoso do outro é acompanhado por uma modificação subjetiva de quem aprende. Para que a aprendizagem atinja tais resultados não é possível ignorar as convicções de que o aluno é portador.
Palavras–chave: Ideias prévias; Aprendizagem histórica; Gênero

Nikolas Corrent

Resumo: Este artigo visa apontar o problema da consciência histórica a partir da obra de Jörn Rüsen, fazendo um percurso que envolve os conceitos-chave de memória, aprendizagem e narrativa em entrelace com outros historiadores renomados. Pretende-se estabelecer uma relação entre o que Rüsen entende como consciência e importância da história e o modo como ela é abordada didaticamente na contemporaneidade, diante das perspectivas de ensino. Por isso, relacionaremos os conceitos abordados com a noção de historicidade vista a partir da novela das 18h da Rede Globo, Novo Mundo, que trata, entre outros temas, da Independência do Brasil. Nesse sentido, busca-se evidenciar uma ideia do que é ou não fato histórico e de como as novas mídias influenciam positivamente ou não a leitura e a consciência histórica do indivíduo.
Palavras-chave: Jörn Rüsen. Consciência Histórica. Aprendizagem. Novo Mundo.

Jorge Luiz Zaluski

Resumo: Este texto tem como objetivo identificar como dois dos livros didáticos de história disponibilizados pelo Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) 2018 apresentaram suas narrativas históricas acerca das mulheres e a Revolução Russa. Durante os últimos anos foram produzidas obras de grande importância sobre o tema e que dão visibilidade a participação ativa nesse momento histórico. Diante disso, é de grande importância perceber se essa produção é acompanhada pelos manuais didáticos, assim como se eles proporcionam narrativas que demostrem o protagonismo das mulheres.
Palavras chaves: História das mulheres; Livros didáticos; Revolução Russa.

Gabriela Soares Balestero

Resumo:  O objeto do presente estudo é análise do direito à memória e do direito à verdade, ambos, considerados expressões da efetividade dos direitos humanos além de representar conquistas obtidas e garantidas como resultado de lutas sociais e simbólicas, tendo como enfoque a situação brasileira, tendo como base a relação entre memória, direitos humanos e a teoria do poder. Além disso, será analisada a aplicação da Lei da Anistia para os agentes públicos acusados de cometer crimes comuns durante a ditadura militar. Ainda, serão destacados os temas justiça histórica e memória, chegando-se ao direito à memória e à verdade na Corte Interamericana de Direitos Humanos, com abordagem das iniciativas implementadas pelo Estado brasileiro, sobretudo, diante das determinações impostas por força do julgamento do caso paradigma Gomes Lund e do papel desempenhado pela Comissão da Verdade. O Estado deve respeitar assegurar a democracia, o direito à memória, a participação popular e a não violação dos direitos fundamentais, sendo a memória um direito fundamental. A técnica de pesquisa utilizada é a bibliográfica e documental a partir dos métodos dedutivo, histórico-evolutivo e também indutivo.
Palavras – chave: Memória; Lei da Anistia; Impunidade; Democracia.

Eliane Aparecida Miranda Gomes dos Santos

Resumo: O presente artigo visa tratar sobre a relação do município de São Pedro do Ivaí e o café, haja vista a importância da cultura cafeeira para a formação do município que está localizado no noroeste do Paraná. O trabalho desenvolveu-se pela perspectiva da história oral como fonte e a entrevista como ferramenta, pois através de ambas valoriza-se o constructo da memória dos são-pedrenses, colocando-os como sujeitos históricos e personagens ativos no interior da história do município. A sustentação teórica do referido trabalho apoiou-se em obras de Jörn Rüsen, tais como: Aprendizagem Histórica (2012) e História Viva (2007).
Palavras-chave: São Pedro do Ivaí. Café. Geada. História Oral.

Matheus Mendanha Cruz

Resumo: O presente trabalho visa discutir a relação entre conhecimento histórico e posicionamento político dos jovens de Ensino Médio, no geral entre 15 e 18 anos. Para tal foi utilizado método de levantamento de dados quantitativos para se ter um retrato geral dessa relação. Os questionários foram aplicados nas cidades de Ponta Grossa – PR e de Castro – PR, ambas as cidades da região dos Campos Gerais, entre os meses de maio e junho de 2017. O tema escolhido para se refletir sobre posicionamento político e conhecimento histórico foi o período entre 1964-1985 no Brasil, onde o país foi governado pelos militares. Os dados levantados permitem perceber que os jovens que apresentam maior conhecimento histórico sobre o período acabam também por aderir a soluções mais complexas.
Palavras-Chave: Período do Governo dos Generais; Cultura Histórica; Cultura Política; Soluções para o Brasil.

Estevam Henrique dos Santos Machado 

Resumo: No post Bellum A nobreza da terra e os comerciantes reinóis denominados mascates vinham protagonizando cenas de divergências, de um lado os mascates tentando adentrar na administração pública na posse dos honrados cargos da república como a Câmara de Olinda, os postos da administração local, o comando das milícias, os cargos da burocracia régia, as confrarias e irmandades religiosas, a Santa Casa de Misericórdia em Olinda, os hábitos das Ordens Militares e as funções de Familiares do Santo Ofício e do outro lado a açucarocracia tentando barrar esse avanço tendo em vista a sua permanência enquanto grupo regedor dos ditames políticos da antiga Capitania Duartina. Este artigo pretende apresentar algumas das razões desse conflito, dando ênfase ao discurso proferido pelas facções da nobreza e da mascataria.
Palavras-chave: Pernambuco, Guerra dos Mascates, Nobreza da terra

Zuleide Maria Matulle

Resumo: O presente texto aborda questões sobre a ocupação da região sul do Brasil por imigrantes que deixaram as fronteiras do Império Alemão no final do século XIX. O material utilizado na análise é uma entrevista de história de vida com traços temáticos e documentos particulares em diálogo com um conjunto de referências que contempla discussões sobre memória, história oral, imigração alemã para o Brasil e ocupação dos estados da região sul. Inicialmente observa-se algumas questões sobre a memória do sujeito que fala e possibilidades da história oral para a construção do conhecimento histórico. Na sequência, pontua-se o contexto social e econômico do Império Alemão, mais especificamente da antiga Província Prussiana da Pomerânia: o que motivou a saída de sujeitos desse território e que experiências essas pessoas trouxeram para Brasil (?). Posteriormente, direciona-se o olhar para os deslocamentos de alemães e descendentes pelo sul do Brasil em busca de novas fronteiras agrícolas como, por exemplo, no estado do Paraná. Tem-se como objetivo refletir sobre experiências vividas e presentes na cultura ordinária, colaborando para a superação de noções cristalizadas de um processo de ocupação simplificado, estanque e homogêneo. 
Palavras-chave: alemães e descendentes; memória; migração pela região sul

Adrieli Müller Sehnem

Resumo: Este artigo propõe refletir sobre as possibilidades que a educação escolar pode contribuir nas problemáticas sobre as relações de gênero e etnia, enfrentadas na atualidade no Brasil, refletindo também sobre sua função social, bem como nas legitimações das práticas políticas impetradas para abordar as inserções e exclusões de diferentes sujeitos históricos.
Palavras-chave: Educação, Gênero, Etnia.

Isaias Holowate

Resumo: A eugenia foi uma ciência com um forte viés de atuação social, surgida na segunda metade do século XIX e que tinha por pressuposto principal o aprimoramento da espécie humana. Tal discurso é geralmente associada à figura do antropólogo inglês Francis Galton, considerado desde o surgimento dessa “nova ciência” como o “pai da eugenia”. Porém, a eugenia não se apresenta enquanto uma ciência estática, mas sim como um discurso em constante transformação, em que os significados variavam no decorrer do tempo e novos signos eram associados a eugenia, de forma que ao mesmo tempo em que se difundia, ela também se reconstruía e se moldava constantemente. Por isso, o presente artigo se utiliza dos pressupostos do conceito de Representação, presentes nas obras do historiador Roger Chartier, para refletir sobre a formação da eugenia enquanto uma produção representativa originada em um determinado contexto social, analisando tanto as suas condições de formação quanto os usos que foi tendo no ambiente em que se constituía.
Palavras Chave: Apropriação; Eugenia; Formação da eugenia; Representação.

João Elter Borges Miranda

Resumo: O presente trabalho tem como foco a reflexão sobre a problematização rüseniana para os fundamentos da ciência histórica, buscando pontos de contato, semelhanças e diferenças entre a sua teoria da história e a teoria da ação comunicativa de Jürgen Habermas. O enfoque será dado para a constituição e a validação da operação historiográfica. No que tange a constituição, percebemos pontos de contato entre as reflexões habermasianas e o fator “interesses” da matriz disciplinar. No que tange a validação na ciência histórica, percebemos proximidades entre os fundamentos “ideias” e “métodos” rüsenianos e a teoria do consenso da verdade; mais especificamente a problematização realizada por Rüsen quanto a essas noções para fazer frente ao debate do partidarismo e da objetividade. Realizaremos, assim, a análise na intenção de identificar (ou não, ou em que proporção se verifica) uma possível proximidade entre Rüsen e Habermas. 
Palavras-Chave: Rüsen; Habermas; Didática da História.

Arthur Luiz Peixer

Resumo: Ao pensarmos a educação no Brasil, estamos falando de um enorme contingente de diferenças regionais, onde muitas vezes um currículo homogêneo não privilegia todos os indivíduos que tem acesso a ele. Ao apresentar essa ideia, propomos discutir como se desenha alguns aspectos principais do fazer educacional. Afinal de contas, do que se trata a educação? O que é alteridade? Que diferentes aspectos socioculturais se refletem na escola? São somente os alunos? E os professores? Ao trazer esses questionamentos, pretendemos entender através das ideias de Emile Durkheim sobre a natureza e função da educação, como o ser humano enxerga e como executa esse processo. Dessa forma, iremos criar parâmetros com as analises de Valerie Walkerdine sobre o pensamento contemporâneo em relação às distinções feitas pelos próprios profissionais da educação, também citado nos trabalhos de Marilia Carvalho, o qual também será usado como parâmetro para o nosso entendimento. 
Palavras-chave: Alteridade, educação, Escola.

Fernando Tadeu Germinatti
Alessandra de Melo

Resumo: O objetivo desse artigo é examinar por meio de pesquisas em  obras teóricas  de que modo   os  efeitos e influencias das teorias raciais que se instalaram no Brasil no período do pós abolição favoreceram  para que o racismo científico agisse  na exclusão social dos ex escravos negros. Assim sendo,  viu-se que o Brasil se constituiu como  um país  mestiço, de ordem biológica e cultural, examinou-se  como e por que a influencia das teorias raciais moldaram a imagem do negro provocando como fora constatado o adiamento de  sua entrada, de forma efetiva,  na sociedade.
Palavras-chave: Abolição, Teorias Raciais,  Imigração.

Adriana Fraga Vieira

Resumo: Este artigo busca investigar a linha editorial publicada em crônicas e colunas do jornal Tribuna Criciumense, o primeiro periódico de longevidade da região carbonífera de Santa Catarina. Caracterizando-se desde o início como um jornal de elite, buscou-se entender sobre quais aspectos da cidade o jornal dedicava mais atenção nas décadas de 1950 e 1960, período de crescimento demográfico acelerado em vista da expansão da indústria carbonífera e da diversificação industrial. Os assuntos mais abordados revelavam os anseios e valores que as camadas mais abastadas pretendiam disseminar na cidade, mas também a influência que o impresso exercia sobre opiniões e decisões tomadas pelo poder público.
Palavras-chaves: Imprensa. Moralidade.Urbanidade.

Rafael Santana Bezerra

Resumo: Após a Proclamação da República emergiram inúmeros debates sobre a necessidade de reorganização jurídica da nova nação. A preocupação concentrava-se em atualizar as leis brasileiras às novas descobertas do campo jurídico, além disso, era um marco de distinção da novidade que se instaurava. O Código Penal de 1890, promulgado através do decreto presidencial nº 847, não foi recebido no meio acadêmico e político de maneira unânime, ele foi alvo de inúmeras críticas, produzindo importantes debates que se expandiram para os mais variados campos científicos. Neste sentido, analisaremos as críticas ao Código Penal de 1890 realizadas pelo médico-legal Raimundo Nina Rodrigues, professor da Faculdade de Medicina de Salvador, tendo como cerne a contraposição entre o pensamento iluminista/liberal do Direito e as teorias criminais que ganhavam força no final do século XIX. Trata-se, portanto, de identificar as disputas e enfrentamentos entre o campo médico e o campo jurídico no processo de reorganização do Brasil nos finais do século XIX e início do século XX.
Palavras chave: Nina Rodrigues, Código Penal, Raça. 

Jaqueline Kotlinski  e Bruno César Pereira 

Resumo: O presente trabalho se propõem observar as normas sociais impostas aos gêneros masculino e feminino a partir da divisão de papéis-sociais, salientando a naturalização de características a estes gêneros, como a virilidade, racionalidade, além da marcante visão do homem como provedor do lar em contraponto as mulheres caracterizadas como frágeis e servis; reservando a estas, atividades como,  cuidar da casa, dos filhos, etc. Em especial o presente trabalho parte de estudos etnográficos e entrevista realizada com os proprietários de um estabelecimento comercial situado na cidade de Irati-PR; tal local é um bar frequentado por moradores e estudantes universitários. A partir de tais entrevistas podemos compreender melhor as desigualdades de gênero, seja pela sua divisão em papéis-sociais, assim como na própria construção do bar como um espaço de socialização, destinado a um determinado público, o masculino.  
Palavras-Chave: Espaço-Público, Socialização, Gênero

Juliana Aparecida Nunes

Resumo: O presente texto diz respeito às experiências vivenciadas durante a docência na disciplina de Estágio Supervisionado II, no quarto ano do curso de licenciatura em História da Universidade Estadual de Ponta Grossa. Foram realizadas duas aulas em duas turmas de 2º ano de ensino médio do Colégio Instituto de Educação Professor Cézar Pietro Martinez, localizado no município de Ponta Grossa, PR, no ano de 2017. Ao longo do período de observação das aulas, a professora responsável pela turma havia trabalhado previamente o período colonial, mais especificamente a economia açucareira, o que permitiu que na docência fossem trabalhados temas específicos que complementassem essa aprendizagem. Por esse motivo, foi feita a escolha por trabalhar com a situação das mulheres no período colonial, fazendo relações com o presente e objetivando-se a fazer com que os alunos conseguissem perceber rupturas e permanências ao longo do tempo. 
Palavras chave: estágio supervisionado, história das mulheres, período colonial brasileiro

Gilvan Figueiredo Gomes

Resumo: O presente artigo pretende investigar a metodologia de distribuição dos argumentos do Estado Islâmico na revista Dabiq, organizada e propalada em diversos idiomas entre 2014 e 2016. Zygmunt Bauman, em sua análise das sociedades ocidentais do Pós Segunda Guerra, evidenciou a sensação de vazio e incerteza sobre o futuro, bem como a busca por refúgio de tal sentimento. Ancorados nessas reflexões pretendemos discutir a possibilidade do Da’ish oferecer um modelo de comunidade pautado na crença, mas que reconhece as necessidades de seus membros inscrevendo-as no projeto do Califado como produto efetivo da ação de homens e mulheres. Os sujeitos são seduzidos por esse argumento e cooptados para o Da’ish via vídeos, áudios, ações em redes sociais e material textual. O argumento do Estado Islâmico se constrói a partir da análise das dificuldades enfrentadas pelos muçulmanos no mundo ocidental, apontando como solução a construção de uma sociedade que dá conta, tanto de suas necessidades mínimas de infraestrutura quanto religiosas, ou seja, como uma comunidade.
Palavras Chave: Dabiq; Comunidade; Estado Islâmico; 

Maria Larisse Elias da Silva

Resumo: Ao longo do tempo a escola obedeceu várias configurações de acordo com exigências de determinados grupos sociais - geralmente ligados a elite. Junto com a constituição do que era designado por espaço escolar, também estava a concepção do que era ser professor, o que caracterizava-o e os limites empreendidos para exercer a docência. Foi crescente a falta de conhecimento do que a escola era constituída em sentido subjetivo e quem eram os sujeitos que a compunham. Embora essa visão tenha sofrido algumas modificações no decorrer dos anos, ainda são presentes essas raízes sobre ‘escola e docente’ no Brasil. Destarte, problematizaremos aqui as contribuições da etnografia numa experiência de estágio supervisionado de licenciatura em História - desenvolvido numa escola de Cajazeiras-PB.
Palavras-chave: Etnografia; História; Espaço escolar.

Diogo Matheus de Souza

Resumo: A Lei 13.006/2014 determina que todas as escolas de educação básica exibam duas horas de filmes de produção nacional por mês como componente curricular complementar, integrado à proposta pedagógica da escola. O presente trabalho busca fazer um levantamento histórico sobre a relação entre Estado, cinema e educação no Brasil, procurando compreender em que circunstâncias já se estabeleceram políticas públicas para inserir o cinema dentro das salas de aula e em que aspectos a Lei 13.006/2014 traz algo de novo para essa relação. A principal fonte de investigação utilizada é o Projeto de Lei do Senado nº 185, de 2008, elaborado pelo Senador Cristovam Buarque, e que representa o ponto de partida para a criação da Lei em análise. 
Palavras-Chave: Lei 13.006/2014; Cinema Brasileiro; Educação.

Wesley dos Santos Lima

Resumo: Esse artigo tem como finalidade principal discutir os fenômenos do processo globalizante e o impacto desse sistema na modernidade líquida, iremos discorrer sobre a relação desses dois processos (globalização e modernidade líquida) e de suas estruturas dentro da sociedade. Assim, apresentaremos os efeitos da globalização, sua influência na construção identitária e na fragmentação das identidades, como também, analisaremos o impacto e as consequências nesse mundo líquido moderno globalizado. 
Palavras-chaves: Globalização, modernidade, processos. 

Felipe Raul Rachelle

Resumo: O presente artigo tem por objetivo pensar o uso das histórias em quadrinhos como fontes para as pesquisas acadêmicas, problematizando justamente o periódico como um espaço passível de influências diversas. Tais influências que não se limitam apenas ao autor que o produz, mas também a editora, os meios de comunicação, o contexto social e a própria sociedade que o consome. Num processo de firmação enquanto obra de arte, as HQs vivem em transformação, e por meio delas, são veiculadas um vasto número de ideias e intentos. No trabalho em questão, utilizaremos a HQ Justiceiro MAX, parte de uma linha de quadrinhos voltados para um público adulto da Marvel Comics, fazendo um paralelo com seu contexto social e período de produção. Construir uma narrativa histórica em diálogo com uma fonte tão inusitada pode ser uma opção, dentre as tantas, que os historiadores possuem em seu campo, e não é um trabalho simplorio. Deste modo, desconstruir a fonte, questioná-la sob diferentes prismas, analisá-la minuciosamente é parte fundamental do ofício do historiador, e com as HQs, o processo não é diferente.
Palavras-chave: Quadrinhos; História; Espaço.

Pedro Samyr de Souza Barros

Resumo: Este trabalho analisou algumas peças museológicas referentes à Força Expedicionária Brasileira (FEB) que estão localizadas no Museu Xukurus de História, Artes e Costumes no município de Palmeira dos Índios. Para analisar a parte da história da FEB, foram utilizadas as obras dos seguintes autores: Da Costa (2012) e Goyos Júnior (2013). Foi utilizada Lemos Paranhos (2017) e Peixoto (2013) para elucidar sobre a estrutura, formação e funcionamento do referido museu. Outros autores também foram utilizados para fortalecer a narrativa do texto.
Palavras Chave: Expedicionário; História; Município.

William Vicari Filho

Resumo: A transmigração da Corte Portuguesa para o Brasil foi responsável por reviver no Corpo Monárquico um sentimento de glória e poder há tempos esquecido, e isso contribuiu para tornar o Rio de Janeiro em sede definitiva da Coroa, criando assim a necessidade de reestruturar a cidade. O Período Joanino marca o fim do regime colonial, ao abrir os portos às nações amigas ainda em 1808, mas também simboliza toda a transformação do antigo porto em Metrópole, inclusive as tentativas de modernizar a instrução pública da cidade, encaixando-a nos moldes do período e substituindo a religiosidade pela ciência. Porém, ao se analisar essa evolução educacional, percebe-se que, além das reformas visarem apenas à inserção da nova sede no modelo de civilização européia, a educação continuou sendo um privilégio de poucos, servindo inclusive como ícone de status social.
Palavras Chave: Brasil; Joanino; Educação

Gabriela Migon

Resumo: Este trabalho aborda os resultados da observação e da regência do Estágio Supervisionado I, disciplina da grade curricular do curso de Licenciatura em História, da Universidade Estadual do Centro-Oeste, UNICENTRO, Campus Irati. Ambas atividades ocorreram no segundo semestre do ano de 2017, no Colégio Estadual Antonio Xavier da Silveira, da cidade de Irati-PR. Sendo um curso de Licenciatura, entende-se o Estágio como uma disciplinamuito importante,consistindo no momento da aproximação da teoria, aprendida no ambiente acadêmico, com a prática da sala de aula, do acesso e entraves entre essa aproximação.
Palavras-chave: Estagio supervisionado I; Observação; Regência.