Edição Sobre Ontens 2019/1


A Revista recebe artigos em fluxo contínuo.
Você pode enviar seu texto para análise ao longo de todo o ano!
Veja aqui como publicar.


Nikolas Corrent

Resumo: Tratar sobre as mulheres na História tem sido um tema recorrente a partir do final do século XIX. A condição de subserviência das mulheres tem gerado conhecimento acerca da sua figura histórica e da sua invisibilidade perante um mundo dominado pelos homens. Dentro dessa perspectiva Spivak (2010) relata que diversas mulheres permanecem sendo silenciadas ainda que sejam sujeitos da contemporaneidade. O artigo utiliza-se de textos que procuram corroborar sua trajetória e colocação das mulheres em diferentes tempos na sociedade, descrevendo sobre elas e sua inserção na a família, na educação, no trabalho, procurando esclarecer as transformações que foram imperativas para que a sociedade e a História começassem a tratá-las sob um novo olhar.
Palavras-chave: História. Mulheres. Historiografia. Gênero.

Lucas Kammer Orsi

Resumo: Com o advento da internet, principalmente a partir dos anos 2000, as relações entre indivíduos, mas também com o tempo e espaço, sofrem constantes modificações. No campo historiográfico, surge o desejo de compreender tais mudanças, o que faz com que o historiador tenha que se debruçar muitas vezes em materiais nunca antes trabalhados. Todavia, o contato com esse novo universo pode carecer de metodologias. Consequentemente, torna-se necessário que o pesquisador precise recorrer a outras áreas num exercício interdisciplinar, trazendo contribuições de outras áreas para responder problemas propostos. O trabalho que se segue procura explorar possibilidades metodológicas de uma pesquisa em andamento envolvendo três booktubers que atuam na plataforma do YouTube. Esta, por sua vez, audiovisual, torna-se emblemática no meio virtual por permitir o compartilhamento de vídeos amadores de assuntos variados. Os indivíduos protagonistas, nesse sentido, trazem temas do universo literário por meio da produção desses materiais, estimulando o debate e o consumo de literatura. Os booktubers analisados foram Mayra Sigwalt, Vitor Almeida e Victor Martins e o contato interdisciplinar para a realização desse trabalho se deu por meio da aproximação com a netnografia, advinda da Antropologia, e o debate dos gêneros e formatos jornalísticos, da área do Jornalismo.
Palavras-chave: Booktuber, fontes históricas, literatura

Alam Cristian Arezi

Resumo: O objetivo desse artigo é o de reconhecer aspectos característicos da chamada pós-modernidade, tendo como fonte principal “A Metamorfose”, escrita em 1912 por Franz Kafka (1883-1924). Abstendo-se da pretensão definitiva de rotular um texto escrito no inicio do século XX, a intenção maior dessa problemática é a de identificar essências de significado no contexto ficcional – nas personagens, nas ações destes e na trama – que por ventura possam ser compreendidos através de um diferente prisma – em voga nas discussões históricas. Portanto, essa pesquisa tem a pretensão de analisar os conflitos de um universo ficcional e, compará-los a algumas problematizações de discurso e de conceito que envolve a modernidade, a pós-modernidade e o possível momento de transição entre estas divisões. 
Palavras-Chave: Conceito; Pós-modernidade; A Metamorfose; Franz Kafka 

Jonathan Christian Dias dos Santos 

Resumo: O Saara Ocidental é um espaço oculto para grande parte do Mundo, que desconhece a sua luta por legitimação enquanto um Estado soberano. Sendo uma das áreas de protetorado espanhol, no século XX, sob o continente africano, com o fim do franquismo, após a morte de Francisco Franco, o território saaraui passou para as mãos dos marroquinos, que mantém o controle sobre aquele espaço até os dias atuais.  Neste artigo, buscamos compreender quais os fatores geopolíticos, os agentes externos, internos e o que está em disputa para que este processo se arraste por décadas e se torne um das principais heranças do período de ocupação europeia sobre o continente africano. 
Palavras-chave: Geopolítica; Geografia Política; África; Marrocos; Saara Ocidental.

Eduardo Leite Lisboa 

Resumo: Este artigo tem por objetivo explorar o significado da alteridade na Idade Média para com criaturas monstruosas/selvagens e apresentar sumariamente seu alargamento para os séculos posteriores. A partir das narrativas de viagens, sobretudo de Jean de Mandeville (c. 1356), o texto vale-se dos pressupostos teórico-metodológicos da literatura enquanto fonte para o historiador do imaginário, ou seja, abarca seu contexto, tradição literária na qual está inserida, os recursos narrativos e sua circulação. Após isso, avança sobre aquilo que poderíamos chamar de “discurso civilizatório moderno” e reflete sobre as categorias de assimilação do Outro (no caso, indígenas e africanos), bem como a legitimação de sua conquista.
Palavras-chave: Literatura de viagem; Alteridade; Idade Média.

Fernanda Loch

Resumo: Este trabalho é resultado das reflexões feitas na disciplina de Tópicos Especiais em Cultura e Identidades: Intelectuais e História Intelectual, do Programa de Pós-Graduação em História da Universidade Estadual de Ponta Grossa (PR). A partir das leituras e, portanto, dos estudos feitos sobre a História Intelectual durante a disciplina, vislumbramos diversas abordagens teóricas, historiográficas e até mesmo sociológicas da História Intelectual. Este artigo não se propõe inovador. Proponho apenas discutir algumas dessas abordagens, bem como, a partir delas, tratar (a título de exemplo), em específico, sobre o intelectual e médico Fernandes Figueira, formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro, especializado em pediatria, e que teve um grande papel na construção de políticas públicas de auxílio à maternidade e à infância no começo do século XX. Intelectual este, com que trabalho no meu próprio projeto de pesquisa do mestrado.Além disso, também pretendo debater sobre o papel social dos supostos intelectuais no passado, e ao longo do tempo.
Palavras-chave: Intelectuais; História Intelectual; Fernandes Figueira.

Matheus Mendanha Cruz

Resumo: Com a tomada de poder liderada pelos militares o Brasil passou por 21 anos sob o patriarcalismo exacerbado das Forças Armadas. Embora houvesse crescimento na economia nacional, tendo como expoente maior desse fator a elevação do PIB, o clima à época não era de todo amistoso dentro da sociedade brasílica. A arte, no trabalho a seguir mais em foco a música, é a grande demonstração da insatisfação de comunidades quanto ao governo que estava sendo imposto e se perpetuava no poder. Embora houvesse vieses de luta armada, em grande parte da resistência era feita de maneira mais moderada, com o intuito de conscientizar a maior quantidade de pessoas possível.
Palavras-Chaves: Música de Resistência; Ditadura Militar; Movimentos Culturais.

Makchwell Coimbra Narcizo

Resumo: A extrema direita volta a ganhar força na Europa, inclusive na França com o Front National. Em 2011 Jean-Marie Le Pen é substituído por sua filha Marine Le Pen na presidência do partido. Com a troca vieram modificações estratégicas na busca pelo poder que solidificaram ainda mais o FN entre os principais partidos franceses, dentre as modificações está uma modificação de sua imagem, feita a partir da gestão de sentimentos, de forma criteriosa e profissional. A intenção da presente investigação é refletir sobre como essa estratégia é feita a partir da gestão dos sentimentos políticos. 
Palavras chave: Extrema Direita, sentimentos políticos, Marine Le Pen

Vinícius Alves de Mendonça

Resumo: Este trabalho tem por intuito realizar uma análise do grafismo corporal utilizado entre os indígenas Jiripankó, habitantes no município de Pariconha, alto sertão do Estado de Alagoas, o compreendendo enquanto expressão imagética da concepção imaterial da etnia acerca do seu sagrado. Visto que, o grupo em questão tende a interpretar suas práticas tradicionais, como a pintura corporal, como transcendentais a realidade material ligando-as a interpretações e concepções embasadas na religiosidade e imaterialidade. Para o desenvolvimento desta pesquisa foram utilizadas as metodologias vinculadas à pesquisa de campo, nos moldes de Oliveira (1996), junto à revisão teórica de autores como Candau (2016), Peixoto (2018), Samain (2012), Santos (2015) e Guinzburg (1989) de modo a proporcionar um estudo da interpretação Jiripankó acerca das imagens desenvolvidas através das pinturas corporais e a forma que as vinculam a um imaterial interétnico particular.
Palavras-chave: Grafismos. História visual. Indígenas.

Eduardo da Silva Melo

Resumo: Os efeitos adversos da violência nas escolas implicam na busca por medidas que visem amenizar e até erradicar as expressões desse mal no contexto escolar. O presente estudo apresenta, por meio de uma revisão bibliográfica, através de livros, periódicos eletrônicos, anais, etc., a interconexão existente entre a Justiça Restaurativa e a educação. A interdisciplinaridade entre estas possibilita instrumentos de melhoria das relações interpessoais na sala de aula. Os círculos dialógicos e de construção de paz são respostas eficazes para a problemática em tela: a violência nas escolas.
Palavras – chave: Violência. Escolas. Justiça Restaurativa. Interconexão.

Vilson André Moreira Gonçalves

Resumo: O filme de super-herói se estabeleceu como uma das vertentes mais exploradas do cinema hollywoodiano. Dada a proficuidade do gênero, cabe questionar se este encontra-se desgastado ou se é capaz de ser relevante, tratando de temas de ressonância cultural e política, além de sequências de ação e efeitos visuais. Diante desse panorama, proponho-me discutir o filme Pantera Negra (Ryan Coogler, 2018), a fim de investigar seus principais desdobramentos temáticos.
Palavras-chave: Pantera Negra, blockbuster, multicultural, adaptação de quadrinhos, super-herói.

Audrey Franciny Barbosa

Resumo: O presente artigo teve como objetivo analisar dois cartões-postais franceses produzidos e consumidos no contexto da Primeira Guerra Mundial (1914-1918) a fim de refletir como se deu a produção desses dois postais, sobretudo no que se refere as representações visuais contidas nos anversos. Partiu-se da perspectiva que essas representações visuais não são meras ilustrações, afinal, dentro do contexto visual das sociedades, as imagens possuem força de ação e legitimação (CHARTIER, 1991). Para isso, compreendeu-se que tais postais correspondem a um discurso visual/pedagógico, ou seja, enquanto artefato característico da Belle Époque francesa, o cartão-postal assumiu funções muito além da simples comunicação e foi utilizado como instrumento de persuasão e defesa do discurso em prol da Guerra em vários âmbitos, inclusive no que se refere a infância. Por fim, a metodologia empregada foi a iconografia/iconologia proposta por Panofisky (2011) – após alterações necessárias – embasada numa postura crítica frente as representações visuais, a fim de pontuar que toda a imagem é produzida para fins específicos, que correspondem a determinados objetivos e que interessam a História.
Palavras-chave Cartão-postal; Primeira Guerra Mundial; Infância.

Eliomar Gomes dos Reis
Daniel Rodrigues de Lima

Resumo: Este paper é o resultado da disciplina estágio curricular etapa III, que compreende observação e regência; que tem como objetivo capacitar o acadêmico estagiário para uma futura atividade na área da docência. Esta atividade curricular foi aplicada no CETI- João dos Santos Braga, sob a supervisão do professor de História. A área de concentração escolhida foi a história regional. O propósito desse estágio é a utilização das fontes históricas como uma dinâmica de grande valia no ensino em sala de aula. Na estrutura teórica utilizei obras de autores como March Bloch, Circe Bittencourt, Marilene C. Silva, Carla Pinsky, Rogério Rodrigues, Aguinaldo Figueiredo, entre outros. A metodologia aplicada foi um trabalho de campo com métodos qualitativos que foram concluídos com entrevistas semiestruturadas com o professor de História, onde foi possível expor a importância da História   Regional, a fim de que os alunos possam compreender sua formação cultural, e as conjunturas do passado da sociedade onde vivem.
Palavras-chave: História Regional e local. Estágio Curricular III. Fontes históricas.

Aristides Leo Pardo

Resumo: Este artigo explana o funcionamento da escravidão no Brasil Império, as esperanças de liberdade e as estratégias para amenizar a agonia das senzalas até o dia da “redenção”, em que foi abolido definitivamente o cativeiro no Brasil, não por benevolência dos governantes, membros de uma aristocracia sustentada em parte, pelos senhores escravocratas e sim por uma sequência de fatores, que fizeram ruir o último foco de escravidão nas Américas, já no raiar do Século XX, mas deixando na História do Brasil, uma ferida aberta que dificilmente cicatrizará.
Palavras-chave: Escravidão. Brasil Império. Liberdade. História do Brasil

Daniel Henrique França Lunardelli

Resumo: Este artigo é o resultado preliminar de uma pesquisa que tem como objetivo investigar as aproximações entre canção, política e cultura durante o processo de repressão e abertura do regime militar através da produção musical dos compositores João Bosco e Aldir Blanc. Para isso, faz-se uma breve trajetória profissional dos compositores, assim, como se faz a delimitação da canção como fonte de pesquisa histórica e uma avaliação das representações sobre a cidade do Rio de Janeiro nas canções e sua relação com a resistência cultural sob o autoritarismo. 
Palavras chave: Cidade; Canção; Música Popular Brasileira 

Alexandra Sablina do Nascimento Veras

Resumo: Apesar de ser um tema ainda pouco estudado para o caso brasileiro, sobretudo nos cursos de Graduação e Pós-graduação em História, as pesquisas e discussões em torno do Patrimônio Industrial tem crescido significativamente nos últimos anos. Tal fato pode ser identificado a partir do aumento no número de eventos acadêmicos e ações em prol da identificação e valorização dessa tipologia de patrimônio, que tem instigado o desenvolvimento de novos estudos e pesquisas. Esse artigo tem por objetivo apresentar algumas reflexões sobre a identificação e reconhecimento dos vestígios associados aos processos da industrialização como patrimônio, compreendendo o Patrimônio industrial como um tema de estudos legítimo da historiografia e, sobretudo, da História Social, ao apontar possíveis caminhos para o tratamento e abordagem desses vestígios.
Palavras-chave: Desindustrialização; Patrimônio Industrial; História Social. 

Adriana Ribeiro de Araujo

Resumo: O presente artigo contextualiza a indústria açucareira com a escravidão na província de Pernambuco. Trata de aspectos importantes sobre a economia, o crescimento da lavoura, a dependência dela em relação a escravidão. Relaciona a demanda do tráfico ilegal de africanos com a necessidade de mão de obra escrava destinada ao trabalho na indústria açucareira em Pernambuco entre os anos de 1831 e 1850, quando o comércio de escravos ocorria sob condições de ilegalidade. Os métodos utilizados foram baseados em uma revisão bibliográfica, analisando e comparando a bibliografia existente sobre o tema. Os resultados obtidos refletem a malha de influência política tecida, assim como, revelam aspectos econômicos e sociais da conjuntura da sociedade da época.
Palavras-chave: Indústria açucareira; Província de Pernambuco; Tráfico ilegal.

Isaias Holowate

Resumo: No final do século XIX o racismo científico, em ascensão no Brasil, foi utilizado para explicar o que se jugava ser um atraso – tecnológico, científico e cultural - em relação aos países europeus e aos EUA. Nessa época, discursos que defendiam o embranquecimento da população através de cruzamentos selecionados ganharam força, sendo apontadas como a possível solução para a chamada questão racial brasileira. Nesse aspecto, a pintura “A redenção de Cam” foi utilizada pelo diretor do Museu Nacional João Batista Lacerda para exemplificar o processo de branqueamento que ele julgava que deveria acontecer no Brasil. O presente artigo investiga, a partir do estudo das ressignificações da pintura nos processos de apropriação e produção de representações, os significados presentes na obra de Modesto Brocos y Gómez e as ressignificações inseridas por Lacerda e seus seguidores, analisando a forma com que essa arte, pintada em um ambiente histórico e cultural próprio, produziu e foi produzida pelo ambiente da qual fazia parte. 
Palavras-chaves: Branqueamento racial; Representação; Ressignificação. 

Fabiana Mathias Roncatto

Resumo. Este artigo tem como objetivo apresentar uma reflexão sobre a sociabilidade escrava nos Campos de Palmas, onde por muito tempo acreditou-se na inexistência de sociação entre os negros, cativos, donos de terras e da própria escravidão como um todo. Com o avanço de pesquisas e o reconhecimento de fontes primárias do referido lugar, foi possível obter informações deste período de grande valia para a história e a cultura palmense. A fundamentação teórica assegurou-se na análise de registros do Tabelionato de Notas Leinig, atas de batismo da Cúria Diocesana e alguns inventários post-mortem. Utilizou-se também referenciais teóricos tais como, livros e artigos de autores renomados no quesito, Campos de Palmas. Assim, a metodologia firma-se em uma análise crítica da bibliografia.
Palavras-chave: Sociabilidade; escravidão; Campos de Palmas; Compadrio.